Monte Púbico

Saiba mais sobre Redução do Monte de Vênus

Você já ouviu falar sobre o Monte de Vênus? Esse é o nome dado ao acúmulo de gordura tradicionalmente encontrado logo acima da região vaginal da mulher, mais exatamente no púbis, onde crescem os pelos e onde é feito também o corte da cicatriz das cesarianas. O Monte de Vênus, apesar de ser considerado fisiologicamente importante para a proteção do osso pubiano, especialmente durante o impacto sofrido por essa região durante a relação sexual, é um dos principais alvos de mulheres que não se sentem confortáveis com o próprio corpo ao usar um biquíni ou uma calça mais apertada. A cirurgia de redução do Monte de Vênus se tornou, portanto, uma solução para que essas pacientes consigam conviver melhor com essa parte do seu corpo, devolvendo a elas uma sensação de bem-estar e de conforto consigo mesma. Confira, nesse artigo, algumas informações sobre essa técnica cirúrgica!

Para quem a técnica é indicada?

A cirurgia de redução de Monte de Vênus, como afirmamos no início desse artigo, é indicada para pacientes que apresentam aumento significativo da região localizada logo acima do púbis, relatando desconforto estético e até mesmo físico durante as rotinas do dia a dia. A cirurgia, portanto, utiliza de conceitos da lipoaspiração para remover o excesso de gordura acumulada na região, e também de algumas técnicas de ressecção da pele para poder devolver a essa parte do corpo o visual estético desejado e esperado.

Captura de Tela 2016-04-17 às 20.09.01

Quem pode apresentar Monte de Vênus elevado?

Qualquer mulher pode apresentar, em algum momento da vida, uma elevação indesejada da região do Monte de Vênus. Ela pode ser uma condição genética, causada pela facilidade em acumular tecido gorduroso nessa parte do corpo, como também uma consequência da constante batalha com o peso que boa parte das pacientes enfrenta ao longo da vida. Por esse motivo, toda mulher é, inicialmente, uma potencial candidata a realização da cirurgia de Monte de Vênus no futuro.

Ela é uma técnica complicada?

A cirurgia de Monte de Vênus, ao contrário do que muitas pessoas imaginam, não é uma técnica considerada complicada e de difícil recuperação. Ela pode ser realizada com a ajuda da aplicação de uma anestesia local ou uma sedação e, em casos mais complicados, a realização de uma anestesia peridural. O procedimento completo não ultrapassa os 60 minutos.

A alta, para pacientes que não apresentam complicações cirúrgicas ou algum sintoma após a cirurgia, é concedida no mesmo dia da técnica, permitindo que a paciente possa se recuperar e repousar em casa, sem ter que ficar por muito tempo no ambiente hospitalar.

Existem complicações no pós operatório? Quais são os cuidados?

Na grande maioria das vezes a cirurgia de Monte de Vênus não resulta em complicações no pós operatório, visto que a técnica é simples e sem expor a paciente a grandes riscos de processos extremamente invasivos. Ela pode sim observar alguns sintomas do período pós cirúrgico, como infecções locais, hematomas e dores na região, porém todos eles de fácil controle e rápido tratamento. Os cuidados no pós operatório exigem a utilização da dosagem correta do analgésico indicado pelo médico responsável pela cirurgia, assim como um período de repouso completo nos primeiros três dias após a operação.

Deixe um Comentário

DR. VINICIUS SPIANDORELLO

Cirurgião Plástico - Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica CRM/SC 19275 - CRM/PR 24839 RQE 10954

Posts Relacionados

captura-de-tela-2016-02-24-as-17-37-29

É possível realizar mamoplastia com cicatrizes mínimas?

A cirurgia da mama (conhecida como mamoplastia ou lifting mamário) é um dos procedimentos mais realizados pela cirurgia plástica. Uma ...

Ver mais
Seios firmes e bonitos

Mamoplastia com Prótese Periareolar

A cirurgia da mama (mamoplastia) é, sem sombra de dúvida, uma das mais realizada pelos cirurgiões plásticos, sendo que poucas ...

Ver mais
Um Seio maior que o outro

Cirurgia Plástica Segura

Ter uma aparência renovada é uma forma de devolver confiança a algumas pessoas mas quando há motivações psicológicas subjacentes o ...

Ver mais