oque-e-lipoescultura

LIPOESCULTURA DE A A Z

A lipoescultura envolve a combinação das técnicas de lipoaspiração e lipoenxertia. A lipoenxertia usa a gordura em excesso removida de alguma região do corpo através da lipoaspiração para esculpir o corpo, de modo a preencher, aumentar e modelar as estruturas flácidas, depressões ou áreas com pouco volume.
As cânulas de lipoaspiração são introduzidas através da pele e chegam na camada adiposa, de onde aspiram – através de um sistema de vácuo – a gordura localizada. Os pontos em que são inseridas as cânulas variam de acordo com a anatomia do paciente e a técnica usada pelo cirurgião plástico.


A lipoaspiração pode ser feita com anestesia geral, peridural ou local, dependendo da quantidade de regiões abordadas, preferências do médico e saúde do paciente. Em geral, as cicatrizes de lipoaspiração medem cerca de 1 a 1,5 centímetros.


Em seguida a gordura é tratada – é feita a retirada de células de gordura rompidas, de sangue e de anestésico – e a gordura e enxertada em um novo local. Essa gordura filtrada é colocada através de finas cânulas no local desejado, dando volume e forma.

A lipoaspiração pode ser realizada em qualquer região que haja gordura localizada. A principio, em qualquer parte se pode recolocar a gordura aspirada e tratada, as áreas de maior procura por aplicação de gordura são glúteos, face, mãos e mamas.


Assim como qualquer procedimento cirúrgico, a lipoescultura também está sujeita a eventuais complicações que podem ser desde alterações mais leves como inchaço prolongado, seroma (que é o acúmulo de líquido no espaço que foi criado pela lipoaspiração), infecções a complicações mais graves que vão desde a necrose da pele ou da gordura enxertada, o que pode levar a um abscesso, até embolia.


As complicações específicas da lipoescultura são relacionadas, geralmente, ao resultado insatisfatório que possa se obter, como:
– Irregularidades (pele enrugada, ondulada, desnivelada);
– Problema de base, como depressões ou deformidades, não resolvidos;
– Hipercorreção do problema de base 

A absorção da gordura é uma dúvida muito frequente das pacientes. Em média sempre ocorre absorção do volume enxertado. Dependendo da área que irá receber a gordura esse processo pode ser mais ou menos intenso. Por exemplo, a gordura injetada na face é menos absorvida do que a da região glútea.

Pressão, isquemia, genética, dentre outros fatores estão relacionados com a absorção, mas é importante ressaltar que raramente ocorre absorção total da gordura injetada.

 Dr.  Vinícius Spiandorello
Cirurgião Plástico – Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Cirurgia Plástica Joinville
CRM/SC 19275 – CRM/PR 24839 – RQE 1095

 

Deixe um Comentário

DR. VINICIUS SPIANDORELLO

Cirurgião Plástico - Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica CRM/SC 19275 - CRM/PR 24839 RQE 10954

Posts Relacionados

captura-de-tela-2016-02-24-as-17-37-29

É possível realizar mamoplastia com cicatrizes mínimas?

A cirurgia da mama (conhecida como mamoplastia ou lifting mamário) é um dos procedimentos mais realizados pela cirurgia plástica. Uma ...

Ver mais
Seios firmes e bonitos

Mamoplastia com Prótese Periareolar

A cirurgia da mama (mamoplastia) é, sem sombra de dúvida, uma das mais realizada pelos cirurgiões plásticos, sendo que poucas ...

Ver mais
Um Seio maior que o outro

Cirurgia Plástica Segura

Ter uma aparência renovada é uma forma de devolver confiança a algumas pessoas mas quando há motivações psicológicas subjacentes o ...

Ver mais